Afilia-se!
Home Quem Somos Projetos Notícias Artigos Contato
 
   



 

DICAS SOBRE PREVENÇÃO
Data: 17/08/2007 | Fonte: Assessoria de Comunicação

DICAS SOBRE PREVENÇÃO AS DROGAS

A Comunidade tem um importante papel na definição das estratégias a serem utilizadas na prevenção, na medida em que podem:

Tipos de prevenção


Prevenção Universal: dirigem-se a toda a população. Tem como objetivo atrasar ou prevenir o abuso. Os participantes não são recrutados. A equipe de trabalho não precisa ser especialista em saúde, apenas necessita de treinamento adequado. O custo por pessoa é menor do que no modelo seletivo e indicado.

Prevenção Seletiva: dirige-se a subgrupos da população geral, normalmente pessoas de maior risco. Tem como objetivo atrasar ou prevenir o abuso, detectando os fatores de risco para combatê-los. Os participantes são recrutados e entende-se que todos são vulneráveis. A equipe precisa ser habilidosa, uma vez que trabalha com diversos problemas de juventude, família etc. O custo por pessoa é mais alto que a universal, pois necessita de mais tempo e esforço dos participantes.

Prevenção Indicada: dirige-se a indivíduos que apresentam os primeiros sinais de abuso. Tem o objetivo de deter o progresso do abuso e suas complicações. Os participantes são recrutados, uma vez que se pretende atingir vários comportamentos. Trabalha-se sobre fatores de risco individuais e problemas de comportamento. Necessita de uma avaliação precisa do risco individual. A equipe precisa ser altamente qualificada. Este programa costuma ser mais caro que os demais.

Ambiente e Domínios da vida

As ações preventivas podem ser realizadas em diversos ambientes como, por exemplo, a comunidade, a escola e as empresas.

Em cada um destes ambientes existem diferentes domínios, cujas ações preventivas podem ser direcionadas.

• Domínio Individual: Refere-se aos fatores relacionados a um indivíduo específico - sua carga genética; seu funcionamento psicológico,; suas habilidades psicológicas e sociais.

• Domínio de Pares: Refere-se aos fatores relacionados a um grupo de indivíduos que tem estreita convivência entre si: seus hábitos; seus valores; seus comportamentos e estilo de vida.

• Domínio familiar : Refere-se aos fatores relacionados aos hábitos, regras, definições de papéis na família.

• Domínio Escolar: Refere-se aos fatores relacionados às regras, papéis, relacionamentos entre os diversos membros da Escola (alunos, diretores, professores, coordenadores).

• Domínio Social: Refere-se aos fatores relacionados ao ambiente coletivo - as regras, os relacionamentos entre as diversas facções da sociedade, as políticas públicas de restrição de venda de bebida, etc.

Para cada um destes domínios existem fatores de risco e fatores de proteção. Um programa de prevenção planejado deve começar definindo o ambiente de onde vão partir as ações e a partir de então quais os domínios deverão ser trabalhados. A prevenção visa diminuir os fatores de risco e aumentar os fatores de proteção para cada um dos domínios de vida definidos como foco do programa de prevenção.



Bases para formulação de programas preventivos na comunidade ou na Escola


Principais fatores de risco e de proteção

O que são fatores de risco e de proteção?

São fatores que devem ser levados em consideração ao se questionar sobre os motivos que levam ao uso de drogas. Foram identificados muitos fatores que diferenciam pessoas que usam drogas das que não usam. Os fatores associados ao alto potencial de uso de drogas são denominados "fatores de risco". Por outro lado, aqueles que puderam ser associados com reduzido potencial ao uso de drogas chamam-se "fatores de proteção". Existem muitos fatores de risco para o uso de drogas, cada um deles representando um desafio ao desenvolvimento psicológico e social do indivíduo e com impacto diferente dependendo da fase do desenvolvimento. Por esta razão, estes fatores, que afetam o desenvolvimento precoce na família, são provavelmente os mais importantes:

Alguns fatores de proteção também foram identificados. Estes nem sempre são o oposto dos fatores de risco. Os seus impactos também variam ao longo do processo de desenvolvimento. Os fatores de proteção mais relevantes são os seguintes:

Outros fatores como a disponibilidade de drogas, padrões de tráfico de drogas, e crenças de que o uso de drogas é normalmente tolerado também influenciam o número de jovens que começam a usar drogas.



Como usar os fatores de risco e de proteção ao elaborar um programa de prevenção?

O estudo de fatores e processos que aumentam ou diminuem o risco de usar drogas identificou as seguintes domínios para intervenções preventivas: relacionamento familiar, entre colegas, ambiente escolar, e ambiente comunitário.
Alguns dos aspectos em cada área estão descritos brevemente abaixo:

Relacionamento familiar
. Programas de prevenção podem fortalecer os fatores de proteção entre crianças pequenas, ensinando aos pais habilidades para melhor comunicação na família, disciplina, leis e regras familiares consistentes, e outras habilidades que os pais devem ter. As pesquisas também mostraram que os pais devem tomar maior conhecimento e ter mais participação na vida de seus filhos como por exemplo, falar com eles sobre drogas, monitorar as suas atividades, saber quem são seus amigos e compreender seus problemas e preocupações.


Relacionamento entre colegas
. Programas de prevenção focalizam o relacionamento de cada um com os colegas, desenvolvendo habilidades e competência social, que envolvam melhora da capacidade de comunicação, melhora de relacionamentos positivos entre colegas e comportamentos sociais e habilidades de resistência para recusar a oferta de drogas.

O ambiente escolar
. Os programas de prevenção também têm como objetivo a implementação do desempenho acadêmico e o estreitamento dos laços entre a escola e o aluno, oferecendo a eles maior identidade e capacidade de realização e reduzindo a probabilidade de abandono escolar. A maior parte dos currículos inclui o apoio a bons relacionamentos entre colegas (descrito acima) e uma educação desenvolvida de modo a corrigir a falta de percepção de que a maior parte dos alunos está usando drogas. As pesquisas mostraram também que, quando as crianças entendem os efeitos negativos das drogas (físicos, psicológicos e sociais) e percebem a desaprovação do uso de drogas dos seus colegas e da família, tendem a evitar o início do uso de drogas.

O ambiente comunitário
. Os programas de prevenção trabalham no nível comunitário com organizações cívicas, religiosas, de execução de leis e políticas públicas governamentais através de mudanças na regulamentação política, esforços de mídia de massa e programas comunitários amplos. Os programas comunitários devem incluir novas leis e melhoria das anteriores, restrições à propaganda, e zonas escolares sem droga - todas desenhadas para oferecer um ambiente seguro e livre de drogas.


Quais são os períodos mais perigosos para o uso de drogas entre os jovens?

As pesquisas mostram que, para a maior parte das crianças, os períodos vulneráveis são os de transição, quando passam de um estágio de desenvolvimento para outro. Mas a exposição a riscos pode começar mesmo antes de a criança nascer; esta é uma das razões pelas quais as mães são advertidas a não usar drogas durante o período de gestação.

A primeira transição para as crianças é quando elas deixam a segurança da família e entram na escola. Quando elas avançam do ensino fundamental para o ensino médio ou superior, freqüentemente enfrentam desafios sociais, como aprender a lidar com um grupo maior de colegas. É nesta fase, início da adolescência, que as crianças podem encontrar o uso da droga pela primeira vez.

Mais tarde, quando entram no colegial, os jovens enfrentam desafios psicológicos, sociais e educacionais na medida que se preparam para o futuro, e estes desafios podem levar ao uso ou abuso de álcool, tabaco ou outras drogas.

Quando os adultos jovens entram na faculdade, casam-se ou começam a trabalhar, enfrentam novamente novos riscos em relação ao uso de álcool e outras drogas no seu novo ambiente adulto.

Como os riscos aparecem em cada fase de transição, desde a infância até se tornarem jovens adultos, os programas de prevenção devem ser dirigidos a cada fase.


Quando começa e como prossegue o uso de drogas?


Os estudos indicam que as crianças começam normalmente a usar drogas por volta dos 12/13 anos e muitas pesquisas observaram jovens adolescentes mudar do uso de substâncias legais (como tabaco, álcool e solventes) ao uso de drogas ilícitas (normalmente começando pela maconha). A maior parte dos estudos do uso de drogas de longa duração verificou uma seqüência do uso de tabaco e álcool seguindo o uso de maconha, e depois, à medida que as crianças se tornam mais velhas, para outras drogas. Não se pode afirmar, no entanto, que fumar e beber cedo são as causas para o uso de drogas.

Esta seqüência também não implica que a progressão seja inevitável. Ela quer dizer que, para alguém que já tenha bebido ou fumado, o risco de começar a usar maconha é 65 vezes maior do que para uma pessoa que nunca bebeu ou fumou. O risco de começar a usar cocaína é 104 vezes maior para alguém que tenha fumado maconha ao menos uma vez em toda a sua vida do que para uma pessoa que nunca tenha fumado.

Os cientistas elaboraram diversas hipóteses sobre as razões para esta progressão, incluindo uma possível causa biológica. A pesquisa também sugere causas sociais e de comportamento, como envolvimento precoce com pessoas anti-sociais, usuárias de drogas. Todas estas possibilidades devem desempenhar um papel no uso/abuso de drogas.

Fonte: Celina Andrade Pereira

Psicóloga, especialista em Dependência Química e psicoterapia de adolescentes, Pesquisadora da UNIAD e coordenadora executiva do Programa Independência

Cláudio Jerônimo da Silva
Psiquiatra, doutorando em Saúde Mental


 

 
Notícias Anteriores
- 28/08/2013 - 3º Island Bodyboard Girls na Praia Mole
- 10/08/2013 - 3º Island Bodyboard Girls na Praia Mole
- 25/07/2013 - Circuito Anti Drogas de Surf - etapa Santinho - abril 2013
- 14/11/2011 - Coordenador Regional é Homenageado
- 13/09/2011 - Evento Surf Estudantil confirmado!
- 03/04/2011 - 1º Domingão de Surf Social
- 30/11/2010 - Kadu Moliterno apoia ao IIP
- 12/11/2010 - Escola de Surf Costão do Santinho
- 05/11/2010 - Curso com Professor Geraldo da UNISUL
- 02/10/2010 - Nutrição com Vanessa Caldas
- 14/09/2010 - 1ª Gincana MTC Socio esportiva
- 25/08/2010 - Surf Estudantil 2010
- 01/07/2010 - 5ºIIPdrog/Eletrosul-Surf-Social
- 17/06/2010 - Projeto Surf Social/SC
- 01/06/2010 - Programa Projeto Surf Social
- 17/05/2010 - WQS Mole Floripa
- 13/04/2010 - Fotos 4º IIP surf treino
- 11/03/2010 - 4ºIIPDROG DE SURF 10 E 11/4
- 03/03/2010 - Escola do Surf 16 anos
- 03/01/2010 - Artistas e esportistas apoiam IIP/SC
- 25/12/2009 - Resultados 3º IIPDROG/SC Surf
- 25/12/2009 - Melhores Momentos 2009
- 22/12/2009 - 3º Surf Treino Social IIPDROG/SC
- 14/12/2009 - Resultados 2º IIPDROG/SC de surf
- 10/12/2009 - Baterias-2º IIPDROG Surf Treino
- 05/12/2009 - Regulamento 2º IIPDROG/SC-ASIS
- 28/11/2009 - 2º IIPDROG/SC Surf Treino local
- 19/10/2009 - Inclusão Social: IIPDROG/SC
- 19/10/2009 - Surf Report- ACES e IIPDROG representados em Evento Nacional
- 03/10/2009 - Projeto Surf Social
- 03/09/2007 - Tabagismo
- 17/08/2007 - DICAS SOBRE PREVENÇÃO
- 14/06/2007 - IIPDROG ENCAMINHA PROJETO DE LEI
- 17/02/2007 - IIPDROG Realiza Evento Beneficente
- 26/01/2007 - PARCERIAS
- 26/01/2007 - CURA "CIRÚRGICA" PARA DEPENDÊNCIAS
- 11/07/2006 - Videogame age no cérebro como álcool
- 06/06/2006 - Alunos com renda familiar alta consomem mais drogas
- 02/06/2006 - Descobridor do vírus da Aids vem ao Recife
- 16/05/2006 - Prescrição inadequada de medicamentos para DST
- 30/03/2006 - Consumo de Bebidas por Jovens
- 21/03/2006 - Dados Epidemiológicos DST/Aids no Pr
- 11/03/2006 - Usaid sugere abstinência
- 09/03/2006 - DST/Aids e a Adolescência
- 04/03/2006 - UMA EM CADA 20 PESSOAS USAM DROGAS ILÍCITAS
- 04/03/2006 - ROTA DO TRÁFICO PASSA PELO BRASIL
- 03/03/2006 - DICAS SOBRE PREVENÇÃO AS DROGAS
- 02/03/2006 - REMÉDIOS PARA EMAGRECER
- 28/12/2005 - PRESIDENTE DO IIPDROG POSSUI VÁRIAS HOMENAGENS
[ Topo ]


iipdrog - Instituto Internacional de Prevenção as Drogas | prevencaoasdrogas@yahoo.com.br | 41
3257-2683