Afilia-se!
Home Quem Somos Projetos Notícias Artigos Contato



  

 

   
Surf social Saúde Projeto Icaraí Prevenção

 

   
 



- PROJETO MENINO BOM DE BOLA É NA ESCOLA

PROMOÇÃO E COORDENAÇÃO : IIPDROG

Modalidade de Implantação: Itinerante
Local: Bairro Barreirinha - Curitiba - PR
Apoio: Programa Nota Paraná

Escolinhas de Futebol e Associação de Moradores
Ano: Fevereiro-2017


O projeto MENINO BOM DE BOLA É NA ESCOLA, tem por objetivo promover com o apoio das Associações de Moradores e Escolinhas de Futebol do município de Curitiba eventos esportivos que promovam e reduzam as desigualdades sociais de crianças e adolescentes das mais diversas faixas etárias por meio do esporte, a inclusão social, reunindo de forma positiva quatro fatores fundamentais para melhoria da qualidade de vida destas crianças e adolescentes: vida em sociedade, educação, saúde e convívio famíliar objetivando conscientizá-las quanto a importância delas se destacarem e estarem estudando de maneira efetiva numa sala de aula, alertando-as quanto ao maleficio que as drogas causam para que elas possam ter melhor qualidade de vida no presente e no futuro e da importância de seus pais e professores na formação de sua educação e cultura como alunos e cidadãos brasileiros com sensibilidade social voltada para o próximo. Desta forma, este projeto estará contribuindo não só para um mundo melhor, mas também para formação de cidadãos mais conscientes e saudáveis com perspectiva de futuro e com a oportunidade de se destacarem no esporte utilizando-se da sua própria vocação pessoal para assim traçar seu futuro, quando adulto. O PROJETO MENINO BOM DE BOLA É NA ESCOLA, está surgindo na necessidade das crianças e adolescentes irem para sala de aula com o objetivo de tirar-lhes das ruas, do mundo das drogas e da delinquência juvenil através de sua participação nos eventos esportivos cuja participação destas crianças irá que irão ser uma condicionante para estudar e estimular ao mesmo tempo, aqueles que já estão estudando. Ao ser implantado nas comunidades de Foz do Iguaçu, este projeto trará inúmeros benefícios sociais a população , local como a diminuição da evasão escolar, queda no índice de criminalidade,redução significativa de crianças e jovens que entram para mundo das drogas na cidade beneficiada e por fim, a melhoria na qualidade de vida de cada um, buscando um sentido realista para a melhoria da qualidade de vida. Este trabalho social contribuirá para o contraturno escolar, tirando crianças e adolescentes das ruas.


Da Implantação do Projeto MENINO BOM DE BOLA É NA ESCOLA:
O projeto será implantado nas comunidades de Curitiba que tenham o interesse em promover a inclusão social por meio do esporte, sempre em parceria com as Associações de Moradores e Escolinha de Futebol e com apoio das próprias escolas o para implantação do referido projeto.


Da Divulgação do PROJETO MENINO BOM DE BOLA É NA ESCOLA:
O Projeto será divulgado pela equipe de divulgação do projeto em todas as escolas municipais, bairros e escolinhas de futebol de Curitiba por meio de cartazes, panfletos e jornais de grande circulação no município beneficiado, os quais informarão aos Diretores Gerais e os departamentos de educação física destes estabelecimentos, a data e o local de realização deste evento esportivo, como também o regulamento a ser feito pela equipe técnica d projeto, o qual irá acompanhado também, com formulário de inscrição próprio e por categoria, para participação dos alunos da escola interessada e representando a própria instituição neste torneio. Nestes matériais de divulgação irá sempre a logomarca da Prefeitura Local como apoiadora a patrocinadora do projeto.


Das Inscrições do MENINO BOM DE BOLA É NA ESCOLA:
Por ser de utilidade Pública e com o total apoio das Associações de Moradores e escolinhas de futebol, será cobrada uma taxa simbólica com prazo de início e encerramento das inscrições por escola, a qual só poderá se inscrever uma equipe por categoria.


Da Responsabilidade Civil pela participação de crianças e adolescentes no PROJETO MENINO BOM DE BOLA É NA ESCOLA:
Aos participantes dos torneios pertencentes a este projeto, será fornecido as Associações de Moradores, escolas e escolinhas de Futebol participante, um formulário para que os pais de cada participante autorize-o a participar de treinos e torneios do projeto. Ficará por conta da Prefeitura as seguintes atribuições:
- A Convocação de ambulância(s) atendimento médico, da Guarda Municipal local e da Policia Militar nos dias de torneio, mediante solicitação por escrito da equipe técnica do projeto, dirigida ao Prefeito Municipal;
- A convocação de médico(s) da Secretaria Municipal de Saúde para fazer plantão em dias de treino e torneios do projeto para atendimento em caso de mal súbito , fratura ou mal estar de alunos participantes do projeto;


Da Formação da Comissão Técnica do PROJETO MENINO BOM DE BOLA É NA ESCOLA:
A Comissão Técnica será formada pela equipe técnica do Projeto e por um integrante das Escolinhas de Futebol e Associações de Moradores, cujo critério será definido entre os parceiros diretos para acompanhamento de treinos e dos torneios realizados, no sentido de ajustar as metodologias pedagógicos-esportivas aplicadas, objetivando melhorar a qualidade na implantação do projeto.


Das ações educativas e pedagógicas a serem aplicadas no PROJETO MENINO BOM DE BOLA É NA ESCOLA:
Serão realizadas por ex-atletas, Professores de Educação Física , ex-jogadores renomados e profissionais especializados palestras sobre prevenção as drogas, DST AIDS e valorização da vida.


Do fornecimento de material esportivo para os treinos do PROJETO MENINO BOM DE BOLA É NA ESCOLA:
Serão fornecidos pela equipe técnica do projeto, todos os materiais esportivos necessários para os treinamentos dos participantes do torneio esportivo, com excessão do tênis/chuteira que será por conta do atleta. Nas Camisas irá as logomarcas do Programa NOTA PARANÁ e do IIPDROG esta poderá divulgar nos meios de comunicação este projeto do qual está patrocinando e apoiando. Serão fornecidos também, certificados de participação dos Atletas no projeto, além de homenagens aos atletas que mais se destacarem, cuja denominação será ATLETA NOTA 10.


Prof. Luzia Messias da Silva
Presidente do IIPDROG

[ topo ]




- Ações do IIPDROG/SC 2009/2010

*Prática esportiva (surf) para alunos da Escola Pública Maria Tomázia Coelho de segunda a sábado das 14 ás 18h, inclui pranchas, acessórios, roupas e orientação com professores qualificados. Local: Escola de Surf Costão do Santinho na praia do Santinho.

*Inclusão inédita e condução da Escola Maria Tomázia Coelho no evento Quick Silver Surf Estudantil, dias 10 e 11 de outubro, a Escola ficou colocada em 12 lugar, o evento aconteceu na praia Mole. Cobertura: site www.s365.com.br

*Confecção do Projeto Surf Social

*Promoção do Projeto Surf Social junto ao Governo do Estado de Santa Catarina

*Palestras: anti Drogas na comunidade local

*Parcerias: Salva Surf Brasil e ACES (Associação Catarinense das Escolas de Surf) ESCS (Escola de Surf Costão do Santinho), Floripa Surf Clube.
Costão do Santinho Resort-Golf-Spa
Mormaii eyware
Clínica do Surf
Maré pranchas
M-Dio
ASIS (Associação de Surf Ingleses S)
Farmácias VIDA
Itararé
Designer Actual
Fontanella Turismo
Cia da Saúde Ingleses

*2º IIPDROG de Surf local dias 12 e 13 de dezembro 2009 na praia do Santinho

Participação em eventos 2009:
• Maresia WQS 6 estrelas dias 7 e 12 de julho na praia Mole em Fpolis,
• Evento ACES em 23 de setembro na Praia Mole, salão do Eco Village Hotel,
• Oficina do Surf 21º Enarel no Costão do Santinho em Fpolis dia 5 de novembro.



Exposição em mídia:

Jornal Folha Norte
Revista Agitus em 2 edições
Site: www.iipdrog.org.br
Site: www.escolasdesurf.org.br


2010
4º IIPdrog de Surf
10 e 11 de abril praia do Santinho Fpolis


[ topo ]




- Projeto Surf Social

A inclusão social é um dos temas mais importantes na atualidade, acreditamos que se caracterize como o principal instrumento para que se possa alcançar a sustentabilidade em nosso estado.
Incluir os menos favorecidos prevenindo o uso de drogas através da prática segura e orientada do esporte. Este é o objetivo da Coordenação do IIPDROG em Santa Catarina.

OPORTUNIDADES

Florianópolis tem a oportunidade de produzir atletas no surf (Surfistas), desde que bem instruídos e equipados, se transformam em ágeis salva vidas e protetores da natureza.

PROBLEMÀTICA

A falta total de equipamentos esportivos como quadras, canchas de futebol é uma realidade no Norte da ilha de Florianópolis. Portanto áreas de preservação como ás praias se caracterizam em uma importante alternativa de esporte e lazer para as comunidades carentes.

A sazonalidade e a proibição do surf nos meses de maio e junho (época da pesca da tainha) são temas que interferem na sincronização do Projeto Surf Social. Apenas as praias: Mole, Moçambique e Joaquina são acessíveis para os surfistas durante este período.

A Escola pública municipal Maria Tomázia Coelho situada na Praia do Santinho rua Onildo Lemos ao norte da ilha de Florianópolis em parceria com a Escola de Surf do Santinho mantém um importante projeto sócio ambiental, pois fazem 5 (cinco) anos que as aulas de surf são ministradas sem custo para os alunos que estiverem matriculados e freqüentando as aulas da escola do ensino básico e (fundamental).

Na escola de surf as crianças aprendem sobre o mar e o surf, atividades e exercícios físicos, introdução ao turismo, conscientização ambiental com captação e análise de resíduos na praia, noções sobre primeiros socorros, surf treinos (competições simuladas) e prevenção ás drogas, cujas informações são repassadas por técnicos do Instituto Internacional de Prevenção as Drogas – IIPDROG que possui representantes na capital catarinense, gerenciamento de carreira para competidores e free surfers, noções nutricionais, dentre outras.

Já produzimos um campeão: O garoto Yury Manzon que é aluno da Escola Maria Tomázia Coelho é treinado por esta escola de surf há três anos, acumula troféus. E vê despertando em si mesmo a oportunidade de se tornar um profissional do esporte. “Ele começou a treinar conosco desde pequeno, e em alguns meses já estava surfando ondas maiores”. Fabrício Caldas, instrutor sócio da ESCS.

Yury está hankiado no circuito Catarinense em 6º lugar na categoria iniciante.


INCREMENTO:

Pretendemos manter e ampliar nosso apoio oferecendo o auxílio de um técnico em nutrição, bem como água mineral e um lanche balanceado para os instrutores, meninos e meninas da comunidade local antes e após os treinamentos. Há necessidade de custear competições para os melhores atletas e deslocar todos os alunos para outras praias durante os meses de maio e junho na safra da tainha. Outro objetivo é poder remunerar os instrutores.

Os Professores da Escola de Surf são altamente qualificados e preparados, possuindo formação superior em Turismo e Hotelaria pela Unisul, Pós Graduados em Gestão e Treinamento do Surf pelo ICPG, formados e credenciados pela ACES (Associação Catarinense das Escolas de Surf) e CREF/3 SC, pilotos de Jet, detém cursos APH (Atendimento Pré-Hospitalar), Resgate com Jet-ski e pranchão de surf, habilitado com Arraes, e possuem um extenso currículum esportivo.

A Escola de Surf Costão do Santinho foi fundada pelo competidor Wilson Neves e é dirigida também por Fabrício Caldas desde 1994. Escola que produziu mais de 5.000 aulas ao longo destes 15 anos atendendo aos turistas e moradores da região.

Os Professores Fabrício Caldas e Wilson Neves já realizaram mais de cinco Intercâmbios com Escolas de Surf na Europa sempre no mês de agosto (verão europeu) participando de eventos, reciclagens e divulgando a cidade de Florianópolis nas escolas de surf em que lecionam e em meios de comunicação no exterior.


PARCERIA:

A escola integrada ao Hotel e Resort Costão do Santinho que fornece estrutura física e apoio ao núcleo de Ensino, que promove a prática do surf e através de seus projetos ambientais amplia e difunde o conhecimento local sobre os efeitos na interdependência sistêmica.

Segurança: Apenas o instrutor Fabrício Caldas já realizou mais de 120 salvamentos em sua grande maioria turistas durante os meses de abril á dezembro (época em que a praia permanece totalmente desguarnecida) e inclusive no verão auxilia na captura de vítimas e na prevenção as ocorrências.

www.costao.com.br


A OPORTUNIDADE ATRAVÉS DO ESPORTE:

Nossos bairros são carentes em áreas de lazer gratuitas, e neste entorno as praias representam uma forte alternativa de lazer e esportes, servindo de palco para atividades como o surf.

Florianópolis é um dos destinos turísticos mais exuberantes e visitados do planeta e serve de moradia aos principais surfistas do Brasil.

A diversidade e constância das ondas reúnem qualidade suficiente para satisfazer aos surfistas mais exigentes em seu treinamento diário. Wilson Neves

As Escolas de Surf credenciadas pela a ACES (Associação Catarinense das Escolas de Surf) são equipamentos constituídos por profissionais altamente qualificados e materiais apropriados para a prática segura dos iniciantes. Em Florianópolis existem 30 escolas operando entre o sul e norte da ilha.


CAMPEONATOS PREVISTOS:
Quatro etapas ano

Primeira etapa já aconteceu.
Veja as fotos em Veja as fotos da etapa

Circuito de Surf Treino do norte da ilha
Nível básico, iniciante, morador, Orientador de surf, (fem e Masc)

[ topo ]




- MULTIPLICANDO A PREVENÇÃO


3. ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO PROJETO

Município: Curitiba. Abrangência: Curitiba – Paraná.
O projeto terá abrangência na grande Curitiba, sendo aberto a todos os bairros em virtude da demanda atender as mais diferentes classes sociais. Será dado ênfase as regiões nas quais o índice no consumo de drogas seja considerado alto.

4. INTRODUÇÃO
O curso de capacitação e habilitação para Multiplicadores da Prevenção instituído pelo Instituto Internacional de Prevenção as Drogas-IIPDROG, segue os princípios estatutários da entidade, e sua finalidade é de colocar a disposição da comunidade, cidadãos capazes de transmitir informações precisas e importantes sobre os malefícios que as drogas causam na sociedade, despertando nas pessoas seu senso crítico, e consequentemente sua inibição ao uso e abuso de drogas. Teve origem a partir da constatação do aumento alarmante do consumo de drogas entre adolescentes e jovens de baixa e alta renda na cidade de Curitiba, dando inclusive continuidade a um programa que a entidade já vem desenvolvendo junto as instituições de ensino e em comunidades locais específicas nesta capital.

5. JUSTIFICATIVA

A implantação do Projeto propõe a valorização da qualidade de vida, redução da vulnerabilidade e promoção da inclusão social. Busca também estimular o protagonismo social e a co-responsabilidade no desenvolvimento comunitário, na busca da minimização das conseqüências dos problemas sociais e de saúde da comunidade local, ocasionados pelas necessidades de sobrevivência e uso de substâncias químicas.

Segundo último levantamento feito pelo Centro Brasileiro de Informações Sobre Drogas Psicotrópicas – CEBRID em 2.004 o consumo de drogas na cidade de Curitiba aumentou em relação a pesquisa anterior feita pelo mesmo órgão, acarretando uma grande preocupação da sociedade curitibana. Mesmo que a pesquisa, realizada em 2.004 em escolas públicas, com 48.155 estudantes a partir dos 10 anos de idade deixe poucas pistas sobre o assunto, o teste das ruas não deixa mentir.
A etapa curitibana da pesquisa do Cebrid entrevistou 1.823 estudantes. Desses, quase 70% admitiram ter bebido algum dia na vida. 67% dos entrevistados revelaram que beberam no último ano e que mais de 70% dos entrevistados do levantamento estão cursando ciclo fundamental. Ou seja, alguns adolescentes ainda em idade escolar fazem uso indevido do álcool.
No sexo feminino, o consumo de álcool é de 71,3% na capital paranaense. Entre os garotos esse número é 67,7%, superando a média nacional, que é de 66,3% para ambos os sexos.
7.1 Objetivo Geral
O objetivo do curso, é de formar multiplicadores de prevenção com a finalidade de despertar na sociedade seu senso crítico, quanto aos malefícios que as drogas causam, tornando-a preparada para enfrentar o problema no seu cotidiano.

7.2 Objetivos Específicos
 Divulgar, através de material específico para comunidade de Curitiba o projeto MULTIPLICANDO A PREVENÇÃO, através de jornais de bairro e outros; através de emissoras de rádio de programação gratuita, objetivando atrair interessados em participar do curso e em grupos de jovens e Associações de Moradores;
 Preparar os participantes do curso para proferirem palestras em outras comunidades, objetivando disseminar Informações sobre prevenção as drogas;
 Preparar, habilitar e capacitar jovens e adultos para atuarem como facilitadores da prevenção, atuando posteriormente em suas comunidades, bem como em outras localidades, principalmente naquelas onde o índice do uso e abuso de drogas seja muito elevado.

PRODUTOS
Aumento de profissionais habilitados, qualificados e preparados para estar disseminando informações sobre prevenção as drogas para a comunidade, promovendo ao mesmo tempo, um processo de sensibilização, conscientização, educação da sociedade, mostrando os malefícios causados pelo uso de drogas.

[ topo ]




- Projeto Icaraí

ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO PROJETO
Vila Icaraí, localizada no Bairro Uberaba, Regional do Cajuru, ao sul de Curitiba. Ocupação situada dentro de Área de Ocupação Ambiental do Rio Iguaçu, na divisa com o município de São José dos Pinhais.
A comunidade é composta de mais ou menos 800 famílias, na sua maioria catadores de lixo reciclável, vivendo em condições precárias, sem acesso à luz, água, esgoto e serviços de saúde adequados.

4 – INTRODUÇÃO
O projeto tem como foco principal os dependentes químicos e suas redes sociais, visto o elevado agravamento de risco social e pessoal decorrentes do uso e atividades ilícitas ligadas a esta prática, que são utilizadas em larga escala na comunidade da área de influência do projeto.

O baixo nível de escolaridade, a pouca qualificação profissional, a falta de oportunidades e orientação, incentivam os moradores ao elevado consumo de álcool e abuso de drogas ilícitas, que acabam se apresentando como lenitivo para as agruras do cotidiano.

As crianças e adolescentes, convivendo com um quadro negativo e desastroso, em lares sem estrutura, acabam se tornando vítimas deste ciclo de miserabilidade e de ausência de projeto de vida, que os expõem a situações de exclusão social, ao tráfico e à violência. Porém, espera-se atingir, através de ações de prevenção, impacto social de transformações globais.
Está previsto no projeto:
 Qualificação e integração das ações dos atores sociais das instituições e
da comunidade, para adequada abordagem no que se refere às questões ligadas ao uso de substâncias químicas, violência doméstica e saúde.
 Encaminhamentos para serviços de saúde e outros, de acordo com a demanda.

As principais alterações esperadas são:
 Diminuição do índice de violência na região.
 Aumento da auto-estima da comunidade.
 Valorização do potencial humano enquanto transformador da comunidade.
 Redução dos riscos e danos sociais e da saúde decorrentes do uso de drogas.

Objetivo Geral:
Prevenir o uso indevido de álcool e outras drogas, reduzindo a vulnerabilidade e promovendo a inclusão social, estimulando o protagonismo social e a co-responsabilidade no desenvolvimento comunitário, na busca da minimização das conseqüências dos problemas sociais, e de saúde da comunidade local.
Objetivos Específicos:
 Implementar ações objetivas de prevenção, usando a metodologia de redução de danos.
 Articular com instituições já existentes na comunidade para uso de seus mecanismos ( postos de saúde, grupos de ajuda mútua, etc...).
 Capacitar agentes multiplicadores da prevenção, identificados na própria comunidade.
 Realizar encaminhamentos da comunidade aos serviços de saúde, educação e outros que a demanda apresentar, com atenção especial aos que apresentem problemas de abuso e dependência de drogas lícitas e ilícitas.
 Qualificar e integrar ações dos atores sociais das instituições e da comunidade para adequada abordagem no que se refere às questões ligadas ao uso de substâncias químicas, violência doméstica e saúde.
 Promover a criação do grupo de Jovens Multiplicadores, enquanto promotores de saúde.

PRODUTOS:
• Diminuição do índice de violência na região.
• Aumento da auto-estima da comunidade.
• Valorização do potencial humano enquanto transformador da comunidade.
• Redução dos riscos e danos sociais e de saúde decorrentes do uso de drogas.
• Ampliação de recursos de fácil acessibilidade para a comunidade.
• Empoderamento da comunidade e formação de redes de prevenção.
• Capacitar agentes multiplicadores da prevenção.
• Colaborar na organização estrutural da comunidade.

[ topo ]




- Programa Mente Saudável no Esporte

Programa que abrange a implementação de projetos de prevenção as drogas, através da realização de campanhas de conscientização realizadas em competições esportivas divulgadas antes e durante o evento.

[ topo ]




- Programa Mente Saudável na Universidade

Programa que abrange a implementação de projetos de prevenção as drogas, através de inserção facultativa de cursos para multiplicadores de prevenção dentro das instituições de ensino superior;

[ topo ]




- Programa Mente Saudável no Trânsito

Programa que abrange a implementação de projetos de prevenção as drogas, através de palestras na comunidade, especificamente para motoristas, sempre em parceria com os Detrans interessados. Este Programa é voltada para o alcoolismo no trânsito e outras drogas e com a inserção facultativa de cursos para multiplicadores de prevenção.

[ topo ]




- Programa Mente Saudável na Empresa

Programa que abrange a implementação de projetos de prevenção as drogas, através de palestras na empresa e com a inserção facultativa de cursos para multiplicadores de prevenção, bem como o apoio a SIPAT-Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho.

[ topo ]




- Programa Mente Saudável na Escola

Programa que abrange a implementação de projetos de prevenção as drogas, através de palestras nas escolas da rede pública e privada e com a inserção facultativa de cursos para multiplicadores de prevenção.

[ topo ]




- Programa Mente Saudável na Comunidade

Programa que abrange a implementação de projetos de prevenção as drogas, através de palestras na comunidade e com a inserção facultativa de cursos para multiplicadores de prevenção.

[ topo ]




  Surf social
 

A inclusão social é um dos temas mais importantes na atualidade, acreditamos que se caracterize como o principal instrumento para que se possa alcançar a sustentabilidade em nosso estado.
Incluir os menos favorecidos prevenindo o uso de drogas através da prática segura e orientada do esporte. Este é o objetivo da Coordenação do IIPDROG em Santa Catarina.

OPORTUNIDADES
Florianópolis tem a oportunidade de produzir atletas no surf (Surfistas), desde que bem instruídos e equipados, se transformam em ágeis salva vidas e protetores da natureza.

PROBLEMÁTICA
A falta total de equipamentos esportivos como quadras, canchas de futebol é uma realidade no Norte da ilha de Florianópolis. Portanto áreas de preservação como ás praias se caracterizam em uma importante alternativa de esporte e lazer para as comunidades carentes.
A sazonalidade e a proibição do surf nos meses de maio e junho (época da pesca da tainha) são temas que interferem na sincronização do Projeto Surf Social. Apenas as praias: Mole, Moçambique e Joaquina são acessíveis para os surfistas durante este período.
A Escola pública municipal Maria Tomázia Coelho situada na Praia do Santinho rua Onildo Lemos ao norte da ilha de Florianópolis em parceria com a Escola de Surf do Santinho mantém um importante projeto sócio ambiental, pois fazem 5 (cinco) anos que as aulas de surf são ministradas sem custo para os alunos que estiverem matriculados e freqüentando as aulas da escola do ensino básico e (fundamental).
Na escola de surf as crianças aprendem sobre o mar e o surf, atividades e exercícios físicos, introdução ao turismo, conscientização ambiental com captação e análise de resíduos na praia, noções sobre primeiros socorros, surf treinos (competições simuladas) e prevenção ás drogas, cujas informações são repassadas por técnicos do Instituto Internacional de Prevenção as Drogas – IIPDROG que possui representantes na capital catarinense, gerenciamento de carreira para competidores e free surfers, noções nutricionais, dentre outras.
Já produzimos um campeão: O garoto Yury Manzon que é aluno da Escola Maria Tomázia Coelho é treinado por esta escola de surf há três anos, acumula troféus. E vê despertando em si mesmo a oportunidade de se tornar um profissional do esporte. “Ele começou a treinar conosco desde pequeno, e em alguns meses já estava surfando ondas maiores”. Fabrício Caldas, instrutor sócio da ESCS.
Yury está rankeado no circuito Catarinense em 6º lugar na categoria iniciante.

INCREMENTO:
Pretendemos manter e ampliar nosso apoio oferecendo o auxílio de um técnico em nutrição, bem como água mineral e um lanche balanceado para os instrutores, meninos e

meninas da comunidade local antes e após os treinamentos. Há necessidade de custear competições para os melhores atletas e deslocar todos os alunos para outras praias durante os meses de maio e junho na safra da tainha. Outro objetivo é poder remunerar os instrutores.
Os Professores da Escola de Surf são altamente qualificados e preparados, possuindo formação superior em Turismo e Hotelaria pela Unisul, Pós Graduados em Gestão e Treinamento do Surf pelo ICPG, formados e credenciados pela ACES (Associação Catarinense das Escolas de Surf) e CREF/3 SC, pilotos de Jet, detém cursos APH (Atendimento Pré-Hospitalar), Resgate com Jet-ski e pranchão de surf, habilitado com Arraes, e possuem um extenso currículum esportivo.
A Escola de Surf Costão do Santinho foi fundada pelo competidor Wilson Neves e é dirigida também por Fabrício Caldas desde 1994. Escola que produziu mais de 5.000 aulas ao longo destes 15 anos atendendo aos turistas e moradores da região.
Os Professores Fabrício Caldas e Wilson Neves já realizaram mais de cinco Intercâmbios com Escolas de Surf na Europa sempre no mês de agosto (verão europeu) participando de eventos, reciclagens e divulgando a cidade de Florianópolis nas escolas de surf em que lecionam e em meios de comunicação no exterior.

PARCERIA:
A escola integrada ao Hotel e Resort Costão do Santinho que fornece estrutura física e apoio ao núcleo de Ensino, que promove a prática do surf e através de seus projetos ambientais amplia e difunde o conhecimento local sobre os efeitos na interdependência sistêmica.
Segurança: Apenas o instrutor Fabrício Caldas já realizou mais de 120 salvamentos em sua grande maioria turistas durante os meses de abril á dezembro (época em que a praia permanece totalmente desguarnecida) e inclusive no verão auxilia na captura de vítimas e na prevenção as ocorrências.
www.costao.com.br

A OPORTUNIDADE ATRAVÉS DO ESPORTE:
Nossos bairros são carentes em áreas de lazer gratuitas, e neste entorno as praias representam uma forte alternativa de lazer e esportes, servindo de palco para atividades como o surf.
Florianópolis é um dos destinos turísticos mais exuberantes e visitados do planeta e serve de moradia aos principais surfistas do Brasil.
A diversidade e constância das ondas reúnem qualidade suficiente para satisfazer aos surfistas mais exigentes em seu treinamento diário. Wilson Neves
As Escolas de Surf credenciadas pela a ACES (Associação Catarinense das Escolas de Surf) são equipamentos constituídos por profissionais altamente qualificados e materiais apropriados para a prática segura dos iniciantes. Em Florianópolis existem 30 escolas operando entre o sul e norte da ilha.

 

[ topo ]

Saúde

 

Programa Mente Saudável no Esporte
Programa que abrange a implementação de projetos de prevenção as drogas, através da realização de campanhas de conscientização realizadas em competições esportivas divulgadas antes e durante o evento.

Programa Mente Saudável na universidadePrograma que abrange a implementação de projetos de prevenção as drogas, através de inserção facultativa de cursos para multiplicadores de prevenção dentro das instituições de ensino superior;

Programa Mente Saudável no Trânsito
Programa que abrange a implementação de projetos de prevenção as drogas, através de palestras na comunidade, especificamente para motoristas, sempre em parceria com os Detrans interessados. Este Programa é voltada para o alcoolismo no trânsito e outras drogas e com a inserção facultativa de cursos para multiplicadores de prevenção.

Programa Mente Saudável na Empresa
Programa que abrange a implementação de projetos de prevenção as drogas, através de palestras na empresa e com a inserção facultativa de cursos para multiplicadores de prevenção, bem como o apoio a SIPAT-Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho.

Programa Mente Saudável na Escola
Programa que abrange a implementação de projetos de prevenção as drogas, através de palestras nas escolas da rede pública e privada e com a inserção facultativa de cursos para multiplicadores de prevenção.

Programa Mente Saudável na comunidade
Programa que abrange a implementação de projetos de prevenção as drogas, através de palestras na comunidade e com a inserção facultativa de cursos para multiplicadores de prevenção.

 

[ topo ]

Projeto Icaraí

 

ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO PROJETO
Vila Icaraí, localizada no Bairro Uberaba, Regional do Cajuru, ao sul de Curitiba. Ocupação situada dentro de Área de Ocupação Ambiental do Rio Iguaçu, na divisa com o município de São José dos Pinhais.
A comunidade é composta de mais ou menos 800 famílias, na sua maioria catadores de lixo reciclável, vivendo em condições precárias, sem acesso à luz, água, esgoto e serviços de saúde adequados.

INTRODUÇÃO
O projeto tem como foco principal os dependentes químicos e suas redes sociais, visto o elevado agravamento de risco social e pessoal decorrentes do uso e atividades ilícitas ligadas a esta prática, que são utilizadas em larga escala na comunidade da área de influência do projeto.
O baixo nível de escolaridade, a pouca qualificação profissional, a falta de oportunidades e orientação, incentivam os moradores ao elevado consumo de álcool e abuso de drogas ilícitas, que acabam se apresentando como lenitivo para as agruras do cotidiano.
As crianças e adolescentes, convivendo com um quadro negativo e desastroso, em lares sem estrutura, acabam se tornando vítimas deste ciclo de miserabilidade e de ausência de projeto de vida, que os expõem a situações de exclusão social, ao tráfico e à violência. Porém, espera-se atingir, através de ações de prevenção, impacto social de transformações globais.
Está previsto no projeto:
Qualificação e integração das ações dos atores sociais das instituições e da comunidade, para adequada abordagem no que se refere às questões ligadas ao uso de substâncias químicas, violência doméstica e saúde.
Encaminhamentos para serviços de saúde e outros, de acordo com a demanda.

OBJETIVO GERAL
Prevenir o uso indevido de álcool e outras drogas, reduzindo a vulnerabilidade e promovendo a inclusão social, estimulando o protagonismo social e a co-responsabilidade no desenvolvimento comunitário, na busca da minimização das conseqüências dos problemas sociais, e de saúde da comunidade local.
Objetivos Específicos:
Implementar ações objetivas de prevenção, usando a metodologia de redução de danos.
Articular com instituições já existentes na comunidade para uso de seus mecanismos ( postos de saúde, grupos de ajuda mútua, etc...).
Capacitar agentes multiplicadores da prevenção, identificados na própria comunidade.
Realizar encaminhamentos da comunidade aos serviços de saúde, educação e outros que a demanda apresentar, com atenção especial aos que apresentem problemas de abuso e dependência de drogas lícitas e ilícitas.
Qualificar e integrar ações dos atores sociais das instituições e da comunidade para adequada abordagem no que se refere às questões ligadas ao uso de substâncias químicas, violência doméstica e saúde.
Promover a criação do grupo de Jovens Multiplicadores, enquanto promotores de saúde.

PRODUTOS:
• Diminuição do índice de violência na região.
• Aumento da auto-estima da comunidade.
• Valorização do potencial humano enquanto transformador da comunidade.
• Redução dos riscos e danos sociais e de saúde decorrentes do uso de drogas.
• Ampliação de recursos de fácil acessibilidade para a comunidade.
• Empoderamento da comunidade e formação de redes de prevenção.
• Capacitar agentes multiplicadores da prevenção.
• Colaborar na organização estrutural da comunidade.

 

[ topo ]

Prevenção

 

ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO PROJETO
Município: Curitiba. Abrangência: Curitiba – Paraná.
O projeto terá abrangência na grande Curitiba, sendo aberto a todos os bairros em virtude da demanda atender as mais diferentes classes sociais. Será dado ênfase as regiões nas quais o índice no consumo de drogas seja considerado alto.

INTRODUÇÃO
O curso de capacitação e habilitação para Multiplicadores da Prevenção instituído pelo Instituto Internacional de Prevenção as Drogas-IIPDROG, segue os princípios estatutários da entidade, e sua finalidade é de colocar a disposição da comunidade, cidadãos capazes de transmitir informações precisas e importantes sobre os malefícios que as drogas causam na sociedade, despertando nas pessoas seu senso crítico, e consequentemente sua inibição ao uso e abuso de drogas. Teve origem a partir da constatação do aumento alarmante do consumo de drogas entre adolescentes e jovens de baixa e alta renda na cidade de Curitiba, dando inclusive continuidade a um programa que a entidade já vem desenvolvendo junto as instituições de ensino e em comunidades locais específicas nesta capital.

JUSTIFICATIVA
A implantação do Projeto propõe a valorização da qualidade de vida, redução da vulnerabilidade e promoção da inclusão social. Busca também estimular o protagonismo social e a co-responsabilidade no desenvolvimento comunitário, na busca da minimização das conseqüências dos problemas sociais e de saúde da comunidade local, ocasionados pelas necessidades de sobrevivência e uso de substâncias químicas.
Segundo último levantamento feito pelo Centro Brasileiro de Informações Sobre Drogas Psicotrópicas – CEBRID em 2004

o consumo de drogas na cidade de Curitiba aumentou em relação a pesquisa anterior feita pelo mesmo órgão, acarretando uma grande preocupação da sociedade curitibana.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
O objetivo do curso, é de formar multiplicadores de prevenção com a finalidade de despertar na sociedade seu senso crítico, quanto aos malefícios que as drogas causam, tornando-a preparada para enfrentar o problema no seu cotidiano.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Divulgar, através de material específico para comunidade de Curitiba o projeto MULTIPLICANDO A PREVENÇÃO, através de jornais de bairro e outros; através de emissoras de rádio de programação gratuita, objetivando atrair interessados em participar do curso e em grupos de jovens e Associações de Moradores;
Preparar os participantes do curso para proferirem palestras em outras comunidades, objetivando disseminar Informações sobre prevenção as drogas;
Preparar, habilitar e capacitar jovens e adultos para atuarem como facilitadores da prevenção, atuando posteriormente em suas comunidades, bem como em outras localidades, principalmente naquelas onde o índice do uso e abuso de drogas seja muito elevado.

PRODUTOS
Aumento de profissionais habilitados, qualificados e preparados para estar disseminando informações sobre prevenção as drogas para a comunidade, promovendo ao mesmo tempo, um processo de sensibilização, conscientização, educação da sociedade, mostrando os malefícios causados pelo uso de drogas.

 

[ topo ]

iipdrog - Instituto Internacional de Prevenção as Drogas | prevencaoasdrogas@yahoo.com.br | 41 3257-2683